HPV

lesão causada pelo HPV (Human papiloma vírus) é chamada de condiloma.  
O vírus pode ser contraído pelo contato com a pele, objetos de uso pessoal como sabonete e roupas íntimas, além da contaminação materno-fetal.

Qualquer local do corpo sujeito ao contato com o vírus pode manifestar a lesão, seja pele ou mucosa.
O período de incubação, tempo entre contato e manifestação, varia de 3 semanas até 8 meses.

 

Diagnóstico

 

É feito pela análise da verruga. As lesões devem ser diferenciadas de verrugas vulgares, molusco contagioso, glândulas de Tyson e tumores cutâneos ou genitais. Quando não há lesão visível, apeniscopia é realizada com coleta de material da região suspeita para pesquisa de DNA viral.

 

Tratamento

 

Consiste em eliminar as lesões. Em alguns casos também estimula a resposta imunológica do organismo.
A destruição da lesão pode ser química, com aplicação de podofilina, ou ácido tricloroacético, cirúrgica, com uso de bisturi elétrico, laser e crioterapia com nitrogênio líquido, ou excisada.

Em casos de lesões extensas e/ou reincidentes, pode ser usado o imiquimod, que aumenta a imunidade para destruição das lesões.

 

Prevenção

 

A chance de uma lesão voltar para alguém já tenha tido HPV é de 30%. A recomendação para evitar a transmissão é que haja proteção até que as lesões sejam tratadas e cicatrizadas completamente. A vacinação para o HPV é recomendada para maiores de 11 anos, para ambos os sexos.

Dúvidas:

Consultórios em São Paulo-SP:

 

Hospital Israelita Albert Einstein - Perdizes

Rua Apiacás, 85, 3º andar, sala 13.

Hospital Israelita Albert Einstein - Morumbi

Av. Albert Einstein, 627, 1º andar, sala 111.

Rua Alves Guimarães, 462 Sala 31.

 

Telefones:  (11) 99533-1609 (11) 2639-6223

E-mail: drguilhermepadovani@gmail.com

  • LinkedIn Social Icon
  • Wix Facebook page